1859 – A Guerra do Porco

Em 1859 a morte de um porco deu origem numa crise política internacional entre Inglaterra e os Estados Unidos.

O tratado de Oregon, assinado no dia 15 de junho de 1846, foi um acordo entre o Reino Unido e os Estados Unidos da América. O tratado definiu a fronteira entre o atual Canadá e os Estados Unidos.

Embora o acordo tenha visado terminar a disputa territorial, não era bem conhecido a geografia da secção da fronteira do estreito de Juan de Fuca.

Como podemos ver no mapa, ambos os partidos pensavam que tinham consideravelmente mais território.

A linha azul representa a fronteira de acordo com os americanos, a linha vermelha representa a fronteira de acordo com os ingleses. A linha verde representa a fronteira que foi estabelecida, mais tarde (1859), para remediar as problemas.

No dia 15 de junho de 1859, exatamente 13 anos depois do tratado de Oregon, na ilha de San Juan, um agricultor americano (Lyman Cutlar) disparou e matou um porco que se encontrava a comer as suas colheitas. O porco pertencia ao Charles Griffin, um agricultor irlandês que também vivia na ilha.

O Lyman ofereceu $10 ao Charles para resolver a confusão que o acontecimento tinha gerado. O Charles não ficou satisfeito com a oferta e exigiu $100 para compensar a perda do animal mas o americano recusou. O Charles, furioso com o assunto, pediu que as autoridades inglesas interviessem no assunto. Quando as autoridades ingleses ameaçaram prender o Lyman os americanos na zona pediram auxílio militar as suas autoridades.



Ambas as nações moveram tropas para dentro da região. Já no dia 18 de agosto de 1859, os americanos já tinham mobilizado 461 soldados e 14 canhões. Os ingleses tinham 5 navios de guerra com 2,140 soldados e 70 canhões.

Ambos os exércitos tinham as mesmas ordens, não disparar primeiro. Os dois lados passaram dias a trocar insultos na tentativa de fazer o outro lado “cometer um erro”. Na realidade a América não se encontrava em condições de entrar em guerra, estavam a sofrer de instabilidade política e acontecimentos que os levariam a guerra civil.

Quando as notícias sobre os acontecimentos chegaram à Londres e Washington, políticos de ambas as nações estavam chocados que a morte de um porco poderia potencialmente levar a guerra entre os dois países.

Em setembro foram iniciados negociações para resolverem a disputa de forma pacífica. Ambos os lados concordaram em dividir a ilha (San Juan) a meio e deixarem 100 soldados de cada nacionalidade, para reforçar o tratado até uma data mais tardia. Os americanos estabeleceram o “acampamento americano” no lado sul da ilha e os ingleses estabeleceram o “acampamento inglês” no lado norte da ilha.

Durante anos os dois “acampamentos” viveram em paz e harmonia, celebrando os dias nacionais de cada um em conjunto, criando equipas desportivas e concorrendo um com o outro.

Doze anos mais tarde a Grã-Bretanha e os Estados Unidos assinaram o tratado de Washington, a disputa do domínio da ilha de San Juan foi resolvido por arbitração internacional, Kaiser Wilheim I de Alemanha foi o escolhido para arbitrar. O Kaiser reuniu uma comissão em Genebra para resolver o caso, após um ano de debate o domínio da ilha de San Juan foi concedido aos Estados Unidos da América.

No dia 25 de Novembro de 1872 os ingleses retiraram todas a suas forças armadas do território, forças americanas ainda permaneceram na região até julho de 1874.

Embora que o acontecimento é designado de “Guerra do Porco”, as duas nações nunca chegaram a declarar guerra um no outro. Foram mobilizados cinco navios de guerra com uma armação de 50 canhões, 14 canhões “terrestres” e mais de 2,500 combatentes. Não houve nenhum morte humano, a única baixa da “guerra” foi o porco.

 

Curiosidade:

Existem mais três acontecimentos históricos com a designação “A Guerra do Porco”:

 > A Guerra do Porco (1555 - 1558, Alemanha), disputa entre Hanz de Carlowitz e Zuschendorf e o João IX de Haugwitz, bispo de Mísina (Meißen).

 > A Guerra do Porco (1640, Estados Unidos da América), conflito entre os americanos nativos e colonos holandeses.

 > A Guerra do Porco (1906 - 1908), guerra entre o Reino de Serbia e o Ímperio Austro-Húngaro.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *